5 dicas para avaliar a procedência do veículo que você vai comprar

Saiba como identificar a procedência do veículo em boas condições de uso para negociar o maior desconto

1
995

O mercado de carros usados vem mostrando sinais de aquecimento progressivo nos últimos meses. Comprar um automóvel que não está saindo da fábrica tem grandes vantagens, como preço mais baixo e a possibilidade maior de negociação com o antigo proprietário. Mas, além de fazer uma verificação geral no estado do carro, o comprador precisa ficar atento à procedência do veículo.

Comprar um carro com problemas judiciais, histórico de multas ou que já tenha sido roubado ou furtado pode gerar grandes dores de cabeça ao novo dono. A boa notícia é que, atualmente, existem diversas ferramentas de consulta on-line para que você conheça todo o histórico do veículo antes mesmo de fechar o negócio.

Neste artigo, listamos alguns itens obrigatórios para você verificar antes de fechar a compra de um carro usado. Confira!

1. Laudo de transferência

O documento de transferência atesta a troca de propriedade do veículo. Deve ser preenchido pelo antigo dono e pelo comprador, com ambos reconhecendo firma em cartório.

Os Detrans de todo o Brasil fornecem um laudo de transferência, que atesta a autenticidade do chassi e das informações gerais constantes sobre a procedência do veículo.

2. Histórico de roubo

Comprar um carro que já foi roubado é uma furada. Não há como saber se o automóvel foi desmontado, teve peças adulteradas ou se foi usado para assaltos. Isso sem contar que ladrões não costumam ter cuidado nenhum com o carro que roubam, não é mesmo?

Para se livrar desse problema, você pode consultar empresas especializadas em fazer um levantamento sobre ocorrências policiais registradas com a placa do carro, adulterações de documentos, placas, chassi, etc.

3. Realização de Recall

O Recall é uma convocação feita pela fabricante do veículo para resolver problemas crônicos existentes naquele modelo. Os recalls costumam ser realizados para solucionar tanto defeitos simples quanto peças problemáticas que podem colocar em risco a segurança do motorista e dos passageiros.

Para saber se o seu carro foi alvo de um recall, você deve acessar este site e digitar o número do chassi do carro. O sistema mostra a data em que foi feita a convocação e esclarece se o veículo fez ou não o recall.

4. Restrição Judicial

Veículos que possuem restrição judicial são aqueles que têm pendências junto à justiça. Em geral, são veículos que estão embargados ou que foram penhorados pelo antigo dono e a dívida não foi quitada. Enquanto o problema não for solucionado, o veículo não pode ter sua propriedade transferida.

Os sites dos Detrans são capazes de fornecer essa informação.

5. Vistoria Cautelar

É feita por empresas especializadas, que detectam irregularidades na documentação do carro e também verificam se o veículo já foi batido e de que forma foi feito o reparo.

Para evitar problemas ao comprar um carro usado, o ideal é checar todas essas informações antes de fechar o negócio, para não ter problema depois de já ter realizado o pagamento.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo UsadosBR no:

Facebook (facebook.com/usadosbr)
Instagram (instagram.com/usadosbr)
YouTube (youtube.com/usadosbr)

1 COMMENT

LEAVE A REPLY