10 dicas para conservação dos pneus

A conservação dos pneus merecem atenção redobrada. Confira abaixo 10 dicas que vão te ajudar a economizar.

1
705
Imagem: Divulgação

Avaliar o estado de conservação dos pneus é algo que os donos de carros não observam com certa frequência. Afinal, na correria do dia a dia a gente se esquece de analisar esse tipo de “detalhe”. A palavra detalhe está entre aspas porque, quando o problema surge, é que bate o desespero. Daí em diante, é preciso gastar um pouco mais para fazer uma manutenção, e resolver esse problema.

Essa manutenção pode ser evitada quando as devidas manutenções preventivas são feitas corretamente. Ou ainda, se você tivesse lido este artigo antes. Por isso, listamos abaixo dez dicas de conservação dos pneus para que você não seja surpreendido de última hora. Siga essas dicas e economize muito mais com o seu carro.

Conservação dos pneus com direção defensiva

Parece brincadeira, mas a conservação dos pneus depende muito de técnicas de direção defensiva que você pode adotar. Evitar frear bruscamente, mantendo sempre a uma distância “saudável” do motorista à frente. Obviamente, com isso, vêm algumas outras recomendações, como o respeito ao limite de velocidade. 

Além de conservar os seus pneus, conserva também o dinheiro do seu bolso.

A influência da temperatura

Períodos muito quentes, como o verão que está chegando, afetam a pressão dos pneus. Assim, se você mora em cidades conhecidas por suas altas temperaturas, faça uma checagem diária na calibragem dos pneus. O pneu que está em constante desalinho com a sua pressão ideal tende a se desgastar mais rapidamente. Além disso, o consumo do carro também é afetado.

Ressecamento

Evite estacionar sobre manchas de óleo, pois esse produto e seus derivados causam danos à borracha ressecando os pneus. Isso pode fazer com que furos apareçam mais facilmente. Assim como é necessário evitar também lavar com produtos que contenham solvente.

Verifique a data de fabricação do pneu

Uma boa forma de se precaver quanto a conservação dos pneus e gastos é verificar essas informações. Geralmente elas se encontram próximas ao modelo do pneu.

Válvulas de ar (bico)

Muitas pessoas perdem esse pequeno item, o que é normal, pois é muito fácil esquecê-lo na hora de calibrar os pneus. Além de não ser difícil de ser retirado.

O que não pode acontecer é ficar sem ela. Além de evitar a perda de pressão, o bico ajuda a bloquear a entrada de sujeira. É importante realizar a troca de vez em quando, uma vez que é comum que ele fique ressecado.

Excesso de carga

Uma informação que muita gente ignora, mas que é de extrema importância para manter os seus pneus conservados, é respeitar a capacidade de carga do pneu. Além de ser importante para a conservação dos pneus, a sua segurança também é afetada pelo respeito a esses dados.

Imagine, por exemplo, que por conta do excesso de peso, o seu pneu estoure enquanto você está dirigindo. Os riscos de acidentes são enormes.

Cuidado com os parafusos

Como todas as peças de seu carro, os parafusos ou porcas devem receber cuidados especiais também. Verifique se estão aparentando algum problema, como ferrugem ou se tem alguma rachadura. 

É recomendável lubrificar levemente os parafusos ou porcas com lubrificante, que pode ser encontrado facilmente e tem um baixo custo.

Profundidade dos sulcos

Quanto mais próxima a saliência conhecida como TWI (Tread Wear Indication) estiver da superfície do pneu, maior é o seu desgaste. Se o nível dela se igualar à banda, é sinal de que está na hora de trocá-los.

A profundidade mínima é de 1,6 mm. Abaixo desse nível, o pneu terá dificuldades de expelir impurezas e água – o que ocasionará desgaste e perca de frenagem. Além disso, o descuido pode gerar multa e registrar infração na carteira. 

Rodízio

Faça uma troca em forma de rodízio com os seus pneus. Essa é a melhor maneira de garantir que o desgaste seja uniforme. Esse tipo de serviço é recomendado pelas fábricas a cada 10 mil km – mas somente o manual do seu carro poderá indicar o período mais adequado.

Calibradores revisados

Por fim, a última dica é atentar-se aos calibradores que você utiliza. Eles precisam passar por revisões periódicas senão além de comprometer a conservação dos pneus você nunca terá a certeza da quantidade de libras está sendo inseridas no componente.

E aí, curtiu as dicas acima? Compartilhe com os seus amigos em suas redes sociais. Não se esqueça de curtir nossa página no:

Facebook (facebook.com/usadosbr)
Instagram (instagram.com/usadosbr)
YouTube (youtube.com/usadosbr)

1 COMMENT

LEAVE A REPLY