4 dicas para escolher o óleo de motor certo

1
1347

Chegou o momento de trocar o óleo de motor e você não sabe qual é o melhor para o seu carro? Os frentistas empurram algumas marcas de lubrificantes, o manual do carro indica uma outra e você fica realmente na dúvida e sem saber qual escolher!

O óleo de motor é de vital importância para três funções que garantem o bom funcionamento do carro: a lubrificação, a limpeza e a refrigeração. Por isso ele merece muitos cuidados na escolha. Pelo fato de haver muitas variedades de marcas e tipos, é comum que ocorram algumas dúvidas.

No artigo de hoje vamos esclarecer algumas dúvidas e dar quatro dicas infalíveis sobre qual é o lubrificante ideal para o seu carro.

1 – Atenção ao tipo de óleo de carro

Em primeiro lugar, você deve saber qual o tipo de óleo indicado para o seu veículo. Existem três tipos: mineralsintético semissintético. Eles possuem formulações bem diferentes desenvolvidas para cada tipo de motor. Por isso é muito importante que você leia o manual do proprietário e, na hora da troca de óleo, saiba qual o tipo de lubrificante indicado para o seu carro.

O mineral é adquirido por meio de componentes oriundos do próprio óleo. O sintético é produzido por meio de reações químicas e é considerado o mais puro, já o semissintético nada mais é do que a junção dos outros dois. A principal dica é nunca misturá-los, pois eles possuem características bastante diferentes que podem comprometer o bom funcionamento do seu carro.

2 – Viscosidade e desempenho

A especificação dos óleos quanto à viscosidade e desempenho também é muito importante para o bom funcionamento do seu carro e não é difícil entender, mas vai uma dica: vá para a troca de óleo com tudo anotado… Assim, não haverá erro!

A viscosidade presente no óleo é especificada na embalagem e vem após a sigla SAE, desta forma: SAE 5W-30.

O desempenho pode ser especificado pelas siglas API (SN, SM, SJ, entre outras) ou ACEA (A3-02, A3-08). Você encontra todas essas indicações no manual de instruções do seu veículo, e às relativas ao óleo, no rótulo encontrado no produto.

Não use qualquer óleo de motor, pois a prática pode provocar aquecimento, desgaste nas peças, sujeira e consumo em excesso de combustível.

3 – NÃO use aditivos no óleo

Os aditivos são muito importantes, pois ajudam na limpeza e aumentam a vida útil do motor do carro. No entanto, se o seu carro é novo ou seminovo, não convém adicioná-los ao óleo, visto que este já possui aditivos em sua formulação. Acrescentar mais pode alterar o funcionamento do motor.

4 – Momento certo da troca de óleo 

Já é definido que a troca de óleo deve ser a cada 5.000 km para óleo lubrificante mineral ou 10.000 km para óleo sintético. Mas, se essas marcas não forem atingidas dentro de um período de seis meses, recomenda-se que a troca seja feita junto com o filtro de óleo.

Um erro muito comum entre os motoristas é solicitar ao frentista do posto de gasolina que complete o óleo lubrificante. Essa prática pode ocasionar sérios danos ao motor, já que o carro está com o mesmo ainda quente, e o óleo está circulando pelo motor. Então, o óleo, nesse momento, deve estar bem baixo.

Não tenha mais dúvidas ao trocar o óleo de motor do seu carro! Que tal compartilhar essas boas dicas com seus amigos nas redes sociais? Aproveite também para curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro de mais dicas sobre automóveis!

 

1 COMMENT

LEAVE A REPLY